terça-feira, 25 de abril de 2017

Liberdade...


Ser livre...ser-se...apenas ser...nada mais do que isto...simples num composto, num complexo...
A liberdade não é um estado...é um sentir...é algo intimo...muito intimo...somos livres não quando nos queremos livres...somos livres quando nos sentimos livres... a liberdade vem de dentro para fora, não de fora para dentro...
Posso libertar-me de tudo...e mesmo assim não ser livre...acho que na vida, mal nascemos deixamos de o ser, até antes nunca o fomos...existe sempre uma ligação qualquer...qualquer coisa que nos amarra...qualquer coisa que nos prende...algo a que não conseguimos fugir...faz parte da natureza do existir...
O que existe são amarras que nos prendem à felicidade...e outras que nos seguram à tristeza...e são essas amarras que nos fazem sentir livres ou não livres...são elas que determinam a ilusão que nos alimenta os instantes...os momentos...os segmentos de vida...
Talvez a liberdade não passe de uma palavra inventada para nos enganar...para nos fazer mais leves...mais soltos...mas solto não é sinonimo de livre...nunca o será...quantas vezes até são palavras antónimas, quantas vezes...
Ser livre...ser-se...apenas ser...será que um dia houve alguém que se sentiu assim...quando vive agarrado à vida e só a larga para se prender à morte...
Mas enquanto esta não vem...vivamos a liberdade na sua forma mais pobre, que é pensar-se ser aquilo que nunca o fomos, nem nunca seremos...

*** @rt ***   

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Ficas-me...


Em cada toque...a cada deslizar da minha mão por ti e em ti...ficas-me...e eu quero que me fiques por entre os dedos, dentro dos meus olhos...dentro do meu corpo...para sempre...o sempre não é muito...é tão pouco para quem ama...


*** @RT ***


domingo, 23 de abril de 2017

Porque um dia..


Porque um dia amei,
essa loucura de ser-se amor,
de corpo...de alma...de ser...
Porque um dia quis,
quis como quem quer...
como quem pode querer,
esse mesmo amor,
que enche e nos vaza,
mas que foi feito pra ser...

*** @rt ***


Plantar...


Se as tuas mãos tivessem sido sementes de flor,
hoje eu seria um jardim.
Plantaste-me...

*** @rt ***



Quando a noite...





     Existem dias que os corpos se metem na noite...porem existem outras que é a noite, quem se mete nos corpos. São noites que o silêncio impera...que os gestos denunciam...e que a vontade se apodera do tempo.
     Noites assim, são únicas...mesmo que se possam repetir ininterruptamente, porque em cada uma haverá um olhar, um cheiro...um toque...que não se repete, porque ficou preso àquele preciso momento, naquele tempo que só é vivido novamente na memória de quem o sentiu.
Corpos são como livros...cada página que se virá, nunca será igual à que se segue...mesmo que o seu texto seja o mesmo,  escrito pela mesma mão...mesmo que sejam os mesmos olhos a le-lo.
Cada momento, e cada noite que se mete em nós...é uma noite...não apenas mais uma em que um lençol escuro cobre o céu...é uma noite que nos destapa a alma...

*** @rt ***